EQI 2020: como está a experiência de compra no e-commerce brasileiro?

Bookmark(0)

No comércio eletrônico, o ano de 2020 foi marcado por recordes de vendas. Mas, se por um lado há uma entrada histórica de novos consumidores, há também uma expansão sem precedentes da competição no e-commerce brasileiro. O número de lojas online atingiu 1,3 milhão, ou 40% a mais que em 2019 e para não perder espaço, é fundamental oferecer melhores serviços e fidelizar seus clientes.

Então, analisando esse fato, a mais recente pesquisa do E-commerce Quality Index (EQI) traz dados exclusivos sobre a experiência de compra online dos consumidores brasileiros, através de uma avaliação detalhada dos conteúdos nas páginas de produtos.

Neste texto, você confere um resumo completo com os principais insights da pesquisa EQI 2020. Confira!

O que é o EQI?

O E-commerce Quality Index (EQI) é um estudo que avalia a qualidade do e-commerce no Brasil a partir da perspectiva do e-shopper.

Visando auxiliar indústrias e varejistas a melhorar a experiência de compra online. A pesquisa realiza uma análise profunda sobre os conteúdos digitais das páginas de produtos.

Assim, a edição 2020 da pesquisa EQI traz insights novos e relevantes sobre a experiência de compra online dos consumidores brasileiros.

No total, foram analisadas mais de 5 milhões de páginas de produtos em 92 e-commerces. Além disso, todos os dados utilizados pelo EQI 2020 foram coletados nos meses de outubro e novembro.

Quais são os critérios utilizados pelo EQI?

Os 5 critérios utilizados para fazer o cálculo do EQI.

Na pesquisa EQI, cada página de produto analisada recebe uma nota, que varia em uma escala de 0 a 100. 

Para calcular o E-commerce Quality Index, são utilizados 5 critérios, e o peso de cada um desses varia de acordo com a importância de cada item para o consumidor final.

Assim, os critérios do EQI, organizados por relevância no cálculo da nota final, são respectivamente:

  1. Rating Score: nota média do produto avaliada pelos consumidores;
  2. Description Score: número de palavras encontradas no campo de descrição do produto;
  3. Review Score: número de comentários na página;
  4. Image Score: número de imagens presentes na página;
  5. Search Score: facilidade para o consumidor encontrar o produto em buscas e navegação por categorias.

Para conferir a metodologia completa da pesquisa, bem como a validação dos pesos atribuídos pelo EQI, basta acessar este link.

Quais foram os principais resultados do EQI 2020?

Segundo o EQI 2020, a nota de qualidade do e-commerce brasileiro é 43,26. Esse número é considerado baixo, uma vez que, para uma boa experiência de compra, seria necessária uma nota acima de 60. 

Dos mais de 90 e-commerces analisados pela pesquisa, somente 5 conseguiram atingir uma nota superior a 60 no índice — na prática, isso representa apenas 5,43% do total dos e-commerces avaliados.

Logo atrás, 41 sites tiveram um índice entre 40 e 60 pontos, o que representa 44,65% do total. No fim da lista, 46 e-commerces apresentaram uma pontuação entre 0 e 40 pontos, ou 50% dos sites analisados pelo estudo.

distribuicao-ecommerce-nota

Distribuição dos e-commerces analisados. Apenas 5 dentre os 92 varejos analisados obtiveram um EQI maior que 60.

Na edição 2020 do E-commerce Quality Index, foi analisada também a qualidade dos marketplaces, que possuem forte relevância no varejo digital do país — de acordo com a 42ª edição da pesquisa Webshoppers, os marketplaces são responsáveis por 78% do faturamento total do e-commerce brasileiro.

Por isso, no EQI 2020, os marketplaces representaram mais da metade da amostra do estudo, que buscou também identificar a diferença de qualidade nas informações de produtos em anúncios 1p (aqueles vendidos e entregues pelo próprio marketplace) e 3p (que são vendidos por terceiros).

Como resultado, foi identificado uma grande discrepância entre os dois tipos de anúncios, com produtos 1p tendo um EQI 40% maior que produtos 3p. 

Mais de 80% da amostra de páginas de produtos dos marketplaces são 3p. Assim, essa diferença na qualidade da experiência de consumo entre produtos 1p e 3p aponta para um enorme desafio dos marketplaces, pois seus administradores não possuem total controle sobre as páginas de produtos 3p, que são administradas por terceiros, como sellers de indústrias e demais fornecedores.

marketplace-1p-3p

Dados do EQI 2020. Como mostra a tabela, produtos 3p têm um EQI 40% menor que produtos 1p, mas são muito mais representativos do total de produtos disponíveis nos marketplaces.

O que mudou entre o EQI 2019 e o EQI 2020?

Colocando em perspectiva os resultados do EQI 2019, é possível notar que, na edição 2020, houve uma melhora da experiência de compra no e-commerce brasileiro, com crescimento em todos os critérios analisados.

criterios-eqi-2019-2020

Comparação entre as notas do EQI 2020 e do EQI 2019. Importante notar que ocorreu melhorias nos 5 critérios, com destaque para o Rating Score e o Review Score.

No índice geral da pesquisa, o EQI 2020 apontou um crescimento de 8% na qualidade da experiência de compra, em relação ao ano de 2019. 

Apesar de avanços nas notas dos 5 critérios, o crescimento foi mais significativo em três áreas: os comentários e avaliações de consumidores, e a quantidade de imagens dos produtos.

variacao-criterios-eqi-2020

Variação absoluta dos critérios no EQI 2020, em relação ao EQI 2019.

No caso dos comentários, houve uma melhora bastante considerável: percentualmente, o número de produtos com comentários mais que dobrou na pesquisa de 2020, e a quantidade média de comentários por produto também foi 9 vezes maior. 

Com relação ao número de imagens, houve um crescimento de 16%, fazendo com a que média ficasse acima de três imagens por página de produto, o recomendado pelo E-commerce Quality Index.

distribuicao-imagens-por-ecommerce

Distribuição do número de imagens no e-commerce brasileiro. Apesar do bom resultado na média geral, mais de 48% dos produtos ainda contêm apenas uma ou duas imagens, quantidade considerada insuficiente.

Isso demonstra uma maior preocupação dos e-commerces com a experiência visual dos consumidores, algo extremamente relevante para a decisão de compra: segundo a Rakuten, 91% se sentem mais atraídos a comprar se a página conter fotos ou vídeos dos produtos.

Como utilizar o EQI para otimizar a experiência de compra no seu e-commerce?

Além de estimular o crescimento do número de consumidores digitais e as vendas dos e-commerces, a pandemia também incentivou avanços na qualidade do conteúdo das páginas de produtos.

Contudo, o EQI 2020 revela que a experiência de compra online no Brasil ainda pode melhorar consideravelmente. Nesse sentido, vale destacar aqui a importância de investir em conteúdos de qualidade para o e-commerce.

Isso porque quando o consumidor não encontra as informações que procura na sua página de produto, o resultado é que ele abandona o seu site, indo atrás de uma opção com informações mais completas.

Então, para evitar uma perda de leads e otimizar sua performance de vendas, é fundamental que seu e-commerce ofereça conteúdos ricos e completos em suas páginas de produtos.

O simples fato de otimizar o conteúdo digital no cadastro dos produtos pode aumentar sua taxa de conversão de vendas em 30%.

Por fim, para saber todos os detalhes e adquirir ainda mais insights com a pesquisa EQI 2020, não deixe de conferir o relatório na íntegra. Basta acessar este link para fazer o download do ebook completo!

Publicitário pela UFMG, baiano com orgulho e apaixonado por cinema. Atualmente é graduando de economia e adora um bom papo sobre política.

5 1 vote
Article Rating
Seguir
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

EQI 2020: a qualidade do e-commerce sob a perspectiva do consumidor final.