Pós Black Friday: como continuar vendendo e fidelizar clientes online

20 novembro - 2018
4 mins

Manter o ritmo de vendas, todo buzz e frisson gerado durante o período é uma missão difícil para o e-commerce. Porém, com planejamento e estratégias bem aplicadas, é possível reter, fidelizar e aumentar progressivamente a rentabilidade do negócio.

O Black Friday passou, as campanhas foram bem sucedidas e as metas de vendas foram batidas. Mas a data só se repete no ano que vem novamente, e agora?

Embora a situação pareça desconfortável, o cenário pode ser ainda melhor e mais lucrativo ao longo do tempo. Trata-se de uma oportunidade de reter e fidelizar novos clientes e tornar o negócio mais sustentável.

Alguns e-commerces tiram proveito durante a semana que antecede a data ou até mesmo durante todo o mês de novembro. O período favorece a atração de muitos novos clientes para o negócio. Posteriormente, esses novos clientes precisam ser nutridos e estimulados o suficiente para fazerem novas compras com maior recorrência. É o momento de focar nas estratégias de retenção de clientes.

A retenção de clientes pós Black Friday

Diante de tanto tráfego gerado, cadastros feitos, informações e dados armazenados e compras efetivadas, o que é necessário para tirar proveito e tornar as vendas recorrentes?

Mesmo com o fim da Black Friday, ficar de olho no calendário ainda é uma função obrigatória. Logo depois, mesmo que ainda não tenha tido tanto engajamento no país, já há a Cyber Monday. Algumas semanas a frente tem o Natal e as festas de fim de ano. Logo depois, um novo ano pela frente! Isso quer dizer promoções, saldões e grandes ofertas para esvaziar estoques, trocar coleções e renovar todas as mercadorias.

O cenário para consumo é bastante fértil e as ações com foco em retenção de clientes devem ser prioritárias. De acordo com Philip Kotler, uma entidade do marketing atual, adquirir novos clientes custa, em média, seis vezes mais do que a manutenção dos já consolidados.

Conclui-se que, investir em recorrência é mais barato e essencial para ter uma comunicação mais eficiente e ter um engajamento mais qualificado do consumidor.

A segmentação da base de clientes

A análise dos dados gerados e do comportamento de compra gera informações relevantes sobre o perfil dos novos compradores. É um fator que pode auxiliar no desenho e desenvolvimento das estratégias de retenção. Com essas informações em mãos, fazer uma segmentação com base em dados demográficos, idade, gênero e tantos outros aspectos, favorece uma taxa de abertura de emails maior e mais eficiente.

O processo de segmentação ajuda não somente os e-commerces e lojas virtuais, mas também os próprios clientes. De modo geral, o consumidor não quer e não gosta de passar horas e horas em navegando e encontrando produtos que não lhes interessam. Ao identificar o histórico e o padrão de compra dos clientes, é possível selecionar itens que possam ser de maior interesse deles.

Isso torna a experiência do consumidor mais leve e prazerosa e o processo de compras mais simplificado, além de aumentar as chances de vendas no decorrer do tempo.

Segmente sua base de consumidores por idade, sexo, cidade e, principalmente, pela categoria dos produtos pelos quais a pessoa navegou ou comprou durante a promoção. Com esses dados, você conseguirá direcionar as mensagens certas para as pessoas certas, buscando explorar o up-selling e o cross-selling.

Se você quiser se aprofundar no assunto, assista a live que fizemos justamente sobre o pós Black Friday!

Estratégias de retenção e fidelização de clientes em e-commerces

Com os clientes recorrentes e os novos consumidores em mãos, é hora de pensar em ações, campanhas e estratégias que possam potencializar a retenção deles e, posteriormente, torná-los fiéis ao seu negócio. E mais adiante ainda, transformá-los em verdadeiros embaixadores do seu e-commerce.

O primeiro passo é causar uma boa impressão. Oferecer uma experiência de compra tranquila, simplificada e eficiente é um bom começo. Realizar as entregas dentro do prazo estipulado e garantir que os produtos e serviços têm qualidade já são suficientes para dar início a uma relação de confiança entre cliente e e-commerce. Para chegar a tal ponto, é preciso se concentrar e ter cuidado em alguns aspectos.

Conhecer o cliente

Não basta saber somente o nome e sobrenome. É necessário saber e entender mais profundamente o perfil dos seus compradores. Nome, endereço, idade, data de aniversário, gostos pessoais e outras informações favorecem a criação de ofertas personalizadas e que, de fato, tenham valor para o cliente.

Um desconto para aniversariantes do mês ou um kit especial para corridas para um amante do esporte só podem ser oferecidos quando, realmente, complementam ou suprem as necessidades de um grupo de clientes. E isso só pode ser feito por meio de uma captação e triagem de dados precisa e segura.

Mantenha contato

Mantenha contato e estabeleça um relacionamento com os seus clientes. Mesmo que eles não se manifestem, a sua marca e loja virtual será lembrada diante de uma eventual demanda ou da necessidade de resolver um problema.

Por isso, estabeleça uma periodicidade de envios de conteúdos, informações e ofertas que sejam relevantes para a sua persona. A mantenha informada e nutrida sobre lançamentos, dicas sobre o seu mercado, tendências, boas práticas e costumes, entre outros. É preciso agregar valor não somente em forma de produtos e serviços.

Boa informação e conteúdo também são muito valiosos. Inclusive nos próprios produtos cadastrados. Eles devem ser constantemente atualizados e com tudo necessário para o melhor entendimento do consumidor.

Pós temporada da Black Friday

A temporada Black Friday está cada vez mais consolidada no mercado brasileiro e entre o seu público. E está cada vez mais presente online também. Denomina-se temporada, por que, logo após a famosa sexta feira, inicia-se um longo período de estímulo à vendas no varejo físico e virtual e um estímulo à compras por parte dos consumidores.

Cyber Monday, férias, Natal, festas de fim de ano, verão, liquidações de fim e início de ano… são vários eventos e oportunidades que aquecem muito ao mercado.

Por isso, é preciso tirar proveito do início, meio e fim desta temporada para gerar novas oportunidades de negócio, novos clientes, trabalhar a retenção e fidelização deles e garantir uma saúde financeira mais próspera para o e-commerce e uma força de marca cada vez maior ao longo do tempo.

Para oferecer uma jornada e experiência de compra agradável, é preciso garantir diferentes frentes de acesso. Que tal uma jornada omnichannel? Faça o download do nosso ebook e entenda como funciona as cinco etapas de uma jornada de compra assim.

 

Jornalista e Analista de Comunicação na Lett. Corredora de rua nas horas vagas e uma apaixonada por pets.

Deixe um comentário

Por favor, Log in para comentar
avatar
  Seguir  
Notificação de
4 mins
eqi ecommerce quality index

EQI: a primeira pesquisa que avalia a qualidade do e-commerce brasileiro.