Por que você deve se preocupar com o tempo de carregamento das páginas do seu e-commerce?

23 agosto - 2018
6 mins

Quantas vezes você já desistiu de comprar um produto em uma loja quando a fila estava grande? Se você respondeu “inúmeras vezes” a essa pergunta, é porque já sabe o principal motivo que leva os consumidores a irem ao concorrente: esperar.

Se reverter o tempo de espera já é difícil nas lojas físicas, no e-commerce o cenário é ainda mais complexo. Além dos clientes terem a necessidade de acessar os produtos rapidamente, o tempo de carregamento da página é fator decisivo no ranqueamento do site no Google.

Embora alcançar as primeiras posições nos resultados do site de busca não seja fácil, é essencial para atrair novos consumidores e, consequentemente, mais vendas. No entanto, a internet brasileira não facilita muito o desenvolvimento de negócios online.

De acordo com um estudo publicado pela Speedtest, a média para conexões móveis no mundo é de 20.28 Mbps. A mesma pesquisa mostra que no Brasil, a média da velocidade móvel é de 16.25, ou seja, bem abaixo do valor global.

Resumindo: os e-commerces nacionais enfrentam dificuldades de infraestrutura para deixar suas páginas mais velozes e levar uma experiência de usabilidade melhor aos seus usuários.

Contudo, é possível vencer esses obstáculos e tornar as páginas dos e-commerces mais rápidas. Para saber como e quais ferramentas usar, basta continuar a leitura!

Por que o tempo de carregamento da página interfere na performance do seu e-commerce?

Velocidade da página geralmente é um item que passa despercebido pelos gestores de um e-commerce. No entanto, entender esse critério é fundamental para o bom desempenho do seu site por diversos motivos. Por isso, listamos os principais fatores que ressaltam como a lentidão das páginas pode afetar o desempenho do negócio. Confira:

1. Ranqueamento no Google

São mais de 200 fatores que fazem uma página online ranquear bem no site de buscas e o tempo de carregamento é um deles, impactando diretamente no SEO. Sendo assim, se sua loja virtual é lenta, além de prejudicar o tráfego orgânico, pode sofrer penalizações do Google.

2. Experiência dos usuários

Imediatismo é a palavra da vez para os consumidores online. De acordo com o Aberdeen Group, a cada 1 segundo a mais no carregamento de uma página, ela perde 11% nas visualizações. A satisfação do cliente também diminui para 16%.

Outra pesquisa, realizada pela Kissmetrics, aponta que 40% dos visitantes abandonam páginas que levam mais de 3 segundos para carregar. Cada 1 segundo a mais no tempo de carregamento do site reduz em 7% às conversões.

Além disso, as chances de um cliente que teve uma experiência ruim acessar o site novamente e comprar é de apenas 12%, conforme mostra o estudo da Econsultancy.

3. Taxa de conversão

Entender a taxa de conversão do e-commerce é fundamental para saber o quão eficiente e maduro está o negócio. Ela mede o retorno de cada investimento realizado em relação às vendas.

Segundo pesquisa da Amazon, um segundo a mais no carregamento da página provoca a queda de 7% na taxa de conversão. Se um e-commerce vende diariamente a média de 100 mil reais, o seu prejuízo pode chegar a 2,5 milhões em um ano. Ninguém quer arcar com esse alto valor, certo?

A lentidão ainda pode levar as pessoas a abandonarem o carrinho mesmo já estando na página de checkout, impactado diretamente no faturamento da loja virtual.

Portanto, é preciso saber como está a velocidade das páginas do seu e-commerce. É essa a resposta que você encontra no próximo tópico.

Como descobrir o tempo de carregamento da página do seu site?

Antes de tudo é preciso saber o tempo recomendado para o carregamento de uma página. De acordo com o Google, o ideal é que a página demore de 0,5 a 2 segundos para aparecer ao usuário.

Para descobrir qual o desempenho de uma loja virtual, existem diversas ferramentas disponíveis no mercado. Todas são gratuitas e a maioria aponta não só a velocidade do carregamento, como trazem um diagnóstico com os principais problemas e sugestões de como solucioná-los. Veja as principais:

1. Page Speed Insights

A ferramenta do Google analisa o carregamento do site, tanto no desktop, quanto em dispositivo móvel. É bem simples de usar: basta colocar no espaço indicado a URL do site para receber dados que indiquem a velocidade e a experiência do usuário.

Em cada um desses critérios, a página receberá uma nota de classificação de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100 menos ajustes são necessários. Veja no exemplo abaixo como é a ferramenta.

tempo de carregamento da página

 

tempo de carregamento da página

 

Para ilustrar o texto, testamos a página do e-commerce do Carrefour, uma das empresas analisadas na pesquisa EQI (E-commerce Quality Index), que avalia a qualidade do e-commerce no Brasil. Nota-se que o site pode melhorar em alguns pontos para atingir uma avaliação melhor e se tornar mais rápido para os consumidores.

2. Pingdom Website Speed Test

Com essa ferramenta, além de obter a nota de classificação do e-commerce, ela apresenta outros detalhes importantes. É possível verificar:

  • o número de requisições feitas pela página;
  • o tempo total de carregamento;
  • o tamanho de todas as imagens que compõem a aba analisada;
  • Ainda é mostrado um gráfico com todas as requisições feitas.

Veja as imagens abaixo da ferramenta e seus usos:

 

Tempo de carregamento da página

 

3. GTmetrix

A GTmetrix é outra ferramenta que possibilita avaliar o tempo de carregamento de uma página e identificar pontos de melhorias. O uso é fácil e ainda permite fazer configurações mais personalizadas. Por exemplo, navegador, tipo de rede, entre outros.

Ao incluir a URL para análise, a ferramenta apresenta duas pontuações: uma baseada no Page Speed e outra no YSlow. Além disso, mostra como o seu site está em comparação com a média de sites avaliados pela ferramenta e ainda os comparando com os concorrentes.

 

tempo de carregamento da página

 

Vale ressaltar que o Google Analytics é outra fonte para informações sobre as páginas. É possível ver não só seu carregamento, mas cada detalhe que envolve o e-commerce. Saber unificar as duas informações é importante para tomar decisões estratégicas sobre o negócio.

Agora, você já sabe que medir a velocidade da página é extremamente importante e ter acesso aos relatórios também é fundamental.

Mas, então, é preciso identificar profundamente o que provoca a lentidão nas páginas e pensar medidas para combatê-las. É sobre isso o nosso próximo tópico. Continue a leitura!

Quais motivos deixam a página lenta e como evitar que isso aconteça?

São muitos os fatores que podem influenciar no carregamento de uma página. Os principais são imagens e vídeos, pois são arquivos pesados. A distância do servidor também pode comprometer a velocidade do site.

Mas, sempre existem boas práticas que podem melhorar os resultados. Abaixo, listamos o que fazer quando perceber que seu site está demorando a carregar. Confira:

Reduza o número de redirecionamentos

Os redirecionamentos são realizados para indicar nova localização de conteúdos, rastrear cliques e impressões. Independentemente do motivo que leve o seu uso, redirecionamentos adicionam latência nas páginas, diminuindo a velocidade do e-commerce.

Para evitar essa questão basta minimizar os redirecionamentos nos sites, usando-os apenas quando necessário. Também é importante colocar a versão exata de uma solicitação externa no e-commerce.

Otimize as imagens

As imagens são uma das vilãs do carregamento das páginas, pois são arquivos pesados e geralmente não seguem um padrão para divulgação. Para otimizar as imagens, é preciso inserir no e-commerce fotos que sejam de boa qualidade, mas que não sejam tão pesadas.

Mas, não precisa fazer isso manualmente. Existem várias ferramentas no mercado que auxiliam no processo.

É o caso do Placeholder, que padroniza e automatiza todas as imagens do e-commerce da maneira que o varejista achar conveniente. Dentro da plataforma, o próprio lojista pode configurar o tamanho, dimensão das imagens para que isso não altere no carregamento da página e na usabilidade.

E o melhor: as imagens são inseridas na plataforma pelos fabricantes dos produtos. Portanto, você não precisa se preocupar em tirar suas próprias fotos.

Evite o excesso de publicidade

É interessante ter campanhas de publicidade no e-commerce para até reforçar a parceria com as marcas. Contudo, deve-se ter parcimônia, pois imagens em excesso podem aumentar o tempo de carregamento. Também é importante repassar os padrões corretos dos banners aos parceiros para que os resultados da publicidade sejam eficientes.

Verifique a sua infraestrutura

A localização dos servidores, a configuração dos recursos e a velocidade da banda larga são fatores que podem influenciar na velocidade do site. Então, verificar os serviços de infraestrutura é importante para saber se eles estão de acordo com a necessidade do seu negócio e otimizado para as aplicações.

Ao realizar essas ações você estará no caminho certo para melhorar o desempenho do seu comércio eletrônico. Gerir uma loja virtual exige atenção aos detalhes. Por isso, se preocupar com o tempo de carregamento de uma página pode aumentar a vantagem competitiva perante o mercado.

Gostou do post e quer saber mais sobre otimização de lojas virtuais? Então, descubra quais itens estão desatualizados ou com falta de informações nas suas páginas de produto. 

Escrever é o que me move, por isso escolhi ser jornalista. Sempre levo um livro na bolsa, gosto de acompanhar tudo sobre tecnologia e troco fácil uma balada pela Netflix.

Deixe um comentário

Por favor, Log in para comentar
avatar
  Seguir  
Notificação de
6 mins

EQI: a primeira pesquisa que avalia a qualidade do e-commerce brasileiro.