4 dicas para aumentar o ticket médio de produtos de alto giro no e-commerce

Bookmark(0)
[wcss_shortcode]

Ticket médio é o valor médio dos pedidos vendidos por uma empresa. Para se obter este valor, basta dividir o total faturado pelo número de vendas no período.

Este é um dos indicadores mais importantes de se acompanhar pelos varejos e indústrias, e conseguir aumentar o valor do ticket médio pensando em um e-commerce, não é uma tarefa fácil.

Porém, dados de pesquisas recentes mostram que o consumidor online está cada vez mais disposto a gastar o dinheiro em comércios eletrônicos, e por isso é necessário estar preparado para acompanhar estas tendências.

O valor médio gasto pelos usuários de e-commerce no primeiro semestre de 2021 teve um aumento de 22% comparado ao semestre anterior, segundo dados da pesquisa Webshoppers 44ª edição feita pela Ebit/Nielsen.

ticket médio produto alto giro e-commerce

Isso se dá principalmente pela quantidade de consumidores utilizando o e-commerce, número que teve um crescimento acelerado de novos consumidores durante a pandemia, e que tem se desacelerado, porém com números ainda bem expressivos.

quantidade de consumidores no e-commerce

O crescimento ocorre em diversas áreas de consumo, dentre elas está o mercado dos Fast Moving Consumer Goods (FMCG), ou produtos de alto giro que engloba categorias de alimentação, bebidas, limpeza, pet shop e higiene pessoal.

De acordo ainda com este estudo, mais da metade das categorias incluídas nos produtos de alto giro do e-commerce tiveram crescimento em número de pedidos e faturamento.

segmentos crescem em pedidos e faturamento no e-commerce

Este tipo de mudança de comportamento de consumo, é reflexo de uma adaptação que precisou ser feita pelos consumidores pensando no isolamento social e contextos econômicos, porém o que percebemos é que mesmo após uma diminuição de casos de covid e retomada do comércio presencial, as compras no e-commerce continuam crescendo.

Portanto, a tendência é que, com o crescimento desse tipo de consumo, aumento de ofertas e ganho de credibilidade pelos consumidores ao fazer compras online, eles também estejam dispostos a aumentar o ticket médio nas compras de produtos de alto giro feitas no e-commerce.

Mas com tanta concorrência no mundo digital, o que se torna um diferencial para que os consumidores aumentem seus gastos online? 

Separamos abaixo o que as indústrias têm feito para acompanhar as tendências de crescimento do mercado de produtos de alto giro:

1 – Uso de ferramentas tecnológicas para informações e acompanhamento de dados importantes.

Assim como no ponto de venda físico, no mundo digital o consumidor precisa ter acesso a todas as informações necessárias para compra. Para que ele decida comprar um produto em que não consegue tocar, ele precisa se basear no que está descrito na página do produto.

Informações como: imagens de qualidade e atuais, um título coerente com o que está sendo oferecido e uma descrição completa do produto, são ações de trade marketing digital que irão ajudar neste processo.

Hoje em dia, a tecnologia pode facilitar a busca por estas informações pelos varejistas, simplificando o acesso a dados completos para ajudarem o e-commerce a se destacar diante de tanta concorrência. 

Do outro lado, para as indústrias também é importante acompanhar essas informações, usando a inteligência de dados para antecipar problemas e demandas.

O uso da inteligência de dados para este tipo de acompanhamento ajudou a Mondelez International a crescer 10 vezes no e-commerce durante a pandemia.

O VP de Vendas da Heineken Brasil, Rafael Andrade, afirma que “Uma coisa fundamental para a indústria é o planejamento da demanda, da produção até a loja. A gente precisa fazer isso de forma ajustada, para quando o consumidor entrar na loja com a missão de comprar um produto ele não ter que fazer uma substituição.”

2 – Experiências Omnichannel

Omnichannel é uma estratégia do varejo que utiliza diferentes canais de comunicação para oferecer a mesma experiência de compra independentemente do meio utilizado – seja no ambiente online ou no offline.

Segundo um estudo realizado pelo Deloitte, 56% de todas as vendas do varejo passam por alguma influência de canais digitais.

Hoje, este tipo de estratégia permite que você efetue uma compra online e retire em uma loja próxima a você, por exemplo.

Implementar o omnichannel poderá trazer diversos benefícios para seu e-commerce, dentre eles o aumento do ticket médio, uma vez que oferece ao consumidor a facilidade de comprar pelo canal de sua preferência, oferecendo a mesma experiência do canal físico.

Um exemplo disto, foi a estratégia feita pela Mondelez durante a pandemia foi a Lacta em Casa, que em parceria com a Lett utilizou a tecnologia para auxiliar o consumidor a encontrar o produto desejado em pontos de vendas próximos à sua localização e receber em casa, com isso, a Mondelez aumentou suas vendas no e-commerce em 700%.

3 – Investimento em uma boa experiência de entrega

Um dos momentos de maior ansiedade para o consumidor final está na espera pela entrega. E nem sempre ela é agradável.

Em muitos casos, todo o processo anterior a entrega cumpre todos os requisitos e alcança ou até supera às expectativas do consumidor, mas, nem sempre isso acontece nas etapas finais e este é um fator decisivo para compra.

Segundo pesquisa realizada pela Lett em parceria com a Opinion Box,  a última etapa relacionada aos prazos de entrega, é fator de decisão de compra para mais de 65% das pessoas.

Por esse motivo, um investimento importante de se fazer é no canal last mile. Na prática, last mile é um canal de vendas focado na última etapa do processo de entrega de um produto. É o período entre a saída da mercadoria do centro de distribuição, até o seu destino. 

Trabalhar ativamente no last mile, é uma estratégia que empresas têm adotado para auxiliar nesta experiência relacionada às expectativas de entrega.

Um exemplo é a empresa Reckitt, que cresceu cerca de 10x no mercado de bens de consumo com canal last mile

4 – Foco na experiência do consumidor

Aumentar o ticket médio de produtos de alto giro no e-commerce envolve oferecer primeiro uma boa experiência para o consumidor.

O mundo digital proporciona aos clientes muitas vantagens, porém, diante das possibilidades de experiências ruins, o consumidor poderá ter a impressão de que a compra presencial sempre trará menos problemas.

Uma experiência positiva não depende exclusivamente do varejo, mas também de indústrias que mantêm relacionamentos estratégicos com os varejistas e conseguem auxiliar na boa experiência de compra do consumidor final.

Um exemplo disso, seria o acompanhamento da qualidade das informações disponibilizadas pelo e-commerce para que o consumidor tenha facilidade em encontrá-las aumentando suas chances de compra.

De acordo com a pesquisa realizada pela Lett, o uso de 3 imagens ou mais nas páginas de produto online gera um aumento de 15,8% na taxa de conversão do e-commerce.

Além disso, produtos com 300 palavras ou mais na descrição possuem um número médio de tempo de permanência na página 43,1% superior ao de descrições com até 25 palavras.

Sendo assim, fica nítida a importância de investir em conteúdo de qualidade nas páginas de produto dos varejos e no acompanhamento destes dados pelas indústrias.

Agora que você já sabe algumas ações feitas pelas indústrias para melhorar o ticket médio de produtos de alto giro no e-commerce é hora de adquirir mais conhecimento. Veja abaixo como a Ambev aumentou em 195% as vendas no e-commerce! 

Case Ambev

Formada em Marketing, ama jogar flag football, aprender coisas novas e compartilhar conhecimentos com todos ao seu redor.

0 0 votes
Article Rating
Seguir
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

EQI 2020: a qualidade do e-commerce sob a perspectiva do consumidor final.


Notice: related_posts está obsoleto desde a versão 5.12.0! Use yarpp_related em seu lugar. in /var/www/html/wp-includes/functions.php on line 4444