Como coletar dados de sell-out no e-commerce de forma eficiente?

7 fevereiro - 2019
4 mins

Os dados de sell-out são insumos valiosos para gerar insights para o negócio, tanto para o varejista quanto para o fabricante. Eles devem ser utilizados de maneira estratégica para gerar um novo olhar sobre seus produtos e o sell-in. O resultado dessa interação são mais vendas e mais lucro.

Os indicadores relacionados ao sell-out são essenciais para que sua marca identifique oportunidades de ativação em diversos canais de venda. Entretanto, é comum que as indústrias, mesmo as de grande porte, enfrentem muitas dificuldades na hora de coletar e tratar esse tipo de dado.  

Se você ainda não sabe como os dados de sell-out vêm repercutindo na sua marca, é a hora de descobrir como coletá-los de forma eficiente. E o melhor: aprenda como utilizar essas informações para aumentar suas vendas no e-commerce.

Vamos lá? Boa leitura!

Por que é tão difícil coletar dados de sell-out?

A forma tradicional para as marcas coletarem informações de sell-out é solicitando diretamente aos varejistas. Quando existe um bom relacionamento entre o fornecedor e o varejista esse processo pode até funcionar, mas o formato, granularidade e frequência de recebimento dos dados geralmente é um problema.

Imagine que você faça uma campanha de marketing na primeira semana do mês e queira olhar os dados de sell-out para medir os resultados.

No entanto, os dados que você recebe do varejista são um consolidado de todo o mês de cada produto. Será que a sua campanha gerou resultado? Esse tipo de situação pode gerar grandes desafios para a sua empresa.

Organizar o volume de informações de vários varejistas, a nível de SKU, garantindo data quality e segurança pode ser um grande obstáculo. Ainda bem que existe uma forma de vencer essas barreiras!

Como garantir dados de sell-out eficientes?

A principal resposta para essa pergunta é: automatização! Assim como diversos outros processos da indústria, o sell-out também pode ser automatizado.

Assim, você controla todas as informações de vendas em cada e-commerce e consegue traçar estratégias mais assertivas para crescer no ambiente online.

Com o auxílio de um mecanismo integrado com os principais e-commerces, é possível coletar dados de vendas em tempo real e com a granularidade que você precisa. Dessa forma, você  realiza análises completas de inteligência de mercado a partir de dados como:

  • receita por site categoria, marca e SKU em cada período desejado;
  • faturamento por região, estado e cidade;
  • número total de pedidos.

De forma geral, softwares analíticos desse tipo permitem a você exportar relatórios e base de dados para utilizar de acordo com sua estratégia.

Entretanto, uma das dificuldades enfrentadas na obtenção desses dados é o fato de muitos varejistas não se sentirem à vontade em compartilhar dados de sell-out, com o receio de enviar informações sigilosas dos seus clientes.

Por isso, é sempre bom lembrar que hoje existem diversas ferramentas no mercado que permitem que o responsável pela gerência de uma loja virtual escolha quais dados devem ser compartilhados. Dessa maneira, é possível personalizar o relatório de sell-out e manter o sigilo do consumidor.

O que fazer com dados de sell-out?

Com a expansão da tendência de consumo omnichannel, é preciso abranger canais alternativos e estabelecer conexões entre eles. Hoje, é o consumidor quem dita o caminho a ser percorrido por fabricantes e varejistas.

As informações do sell-out ajudarão a marca a adaptar sua proposta de valor ao comportamento do consumidor em cada canal. Dessa forma, a abordagem nos pontos de venda online será mais assertiva.  

É importante lembrar que na internet, o shopper tem muito mais opções do que em uma loja física. Portanto, ações que não consideram a realidade desse meio podem trazer muitos prejuízos.

Como melhorar os resultados das vendas online com dados de sell-out?

O fator principal para ter bons resultados em vendas online é entender o comportamento do consumidor e encontrar formas de melhorar sua experiência nos canais de venda. Conhecer seus desejos, expectativas e necessidades, aliando boas estratégias pode ser uma ótima maneira de firmar parcerias com o varejo.

Analise a experiência de compra

Tratando-se de comércio eletrônico, há um longo caminho a ser seguido para tornar a experiência de consumo satisfatória para o shopper. Para você ter uma ideia, o E-commerce Quality Index (EQI) revela que apenas 34% dos produtos cadastrados online no Brasil possuem imagens secundárias.

O dado acima revela uma impossibilidade real de o consumidor adquirir um produto! Com poucos recursos a seu favor, ele perde a confiança em comprar, gerando impacto em toda a cadeia comercial.

Por isso, é essencial se atentar às alavancas de vendas, que são formas de aumentar o giro do produto. Isso cria uma conexão maior com o consumidor final e realmente atende às suas necessidades.

Essas alavancas de vendas podem ser:

  • preço;
  • sortimento;
  • estoque;
  • avaliações e comentários (rating e reviews);
  • posição nas buscas em cada e-commerce (share of search);
  • informações do produto (imagem, descrição, título).

Com um mix de produtos adequado, bom atendimento e comunicação bem direcionada, as chances de compra aumentam e as boas condições podem fidelizá-lo tanto à sua marca quanto ao varejista.

Controle a logística do e-commerce

O comportamento do consumidor pode ser também um indicador fundamental para controlar questões logísticas, como o estoque. Por um lado, se a indisponibilidade de mercadorias pode prejudicar o varejista e expor o consumidor à concorrência, o excesso de produtos também pode ser um problema.

A falta de giro no e-commerce pode significar muitas coisas. Uma delas é que a disposição dos produtos não é satisfatória para o consumidor. É preciso considerar a sazonalidade do itens, o cadastro de categorias, a perecibilidade, dentre outros fatores.

E não é só isso. A escassez de informações também é um dos principais problemas que o shopper pode encontrar na hora de comprar online.

A boa notícia é que a falta de informações no e-commerce tem solução! Integrar cada vez mais a indústria e o varejo é a melhor maneira de potencializar a cadeia comercial e apresentar o que o consumidor deseja.

Marcas que costumam atender muitos canais podem encontrar problemas na hora de gerir tantas informações. São dados de sell-in, do sell-out e das informações veiculadas pelos varejistas. E você já deve ter percebido que os dados de sell-out fornecem muitos insights valiosos para a tomada de decisões no e-commerce.

Contudo, existem soluções que oferecem muitas vantagens para coletar os dados de sell-out de forma eficiente. A gestão e a comunicação entre os envolvidos no fluxo se torna mais simples e os resultados podem melhorar muito!

Agora que você já sabe da importância dos dados de sell-out, conheça o módulo automático de sell-out da Lett.

Quando eu era criança, minha Barbie era a repórter e escrever sempre foi minha maneira preferida de expressão. Descobri o e-commerce, me apaixonei e reuni os dois em forma de carreira. Viciada em pepperoni, passeios ao ar livre e Dota 2.

Deixe um comentário

Por favor, Log in para comentar
avatar
  Seguir  
Notificação de
4 mins
eqi ecommerce quality index

EQI: a primeira pesquisa que avalia a qualidade do e-commerce brasileiro.