Como otimizar imagens para o Google Shopping?

Bookmark(0)
3 mins

Vender mais é a meta de qualquer e-commerce. Para alcançar esse resultado, no entanto, é necessário aproveitar um conjunto de ferramentas que existem no mercado.

Uma dessas ferramentas é o Google Shopping, uma vitrine virtual integrada com o Google Ads. Esse serviço oferecido pela gigante de buscas permite que os produtos cadastrados na sua loja virtual apareçam nos resultados patrocinados de pesquisa. Os benefícios? Mais visibilidade e mais conversão para o seu negócio.

Porém, um elemento essencial contribui para ter sucesso ao inserir essa plataforma na estratégia de crescimento do seu comércio eletrônico: imagem! E existe uma regulamentação própria do Google para otimizar as fotos e, consequentemente, colher os bons frutos desse investimento.

Se você tem interesse em começar a usar o Google Shopping e, principalmente, extrair o máximo do potencial que uma imagem tem no segmento de vendas online, é só continuar a leitura desse post! E se você já utiliza a ferramenta, aproveite esse conteúdo para otimizar suas campanhas e ter sucesso nas vendas! 

O que é Google Shopping e por que você deve usar essa ferramenta?

O objetivo do Google Shopping é exibir produtos relevantes com a consulta do usuário. Para isso, ele mostra os sites que oferecem os itens juntamente com as fotos. É como se fosse um “Buscapé”, mas integrado aos resultados de busca.

Por exemplo, ao digitar o termo “câmera digital” você vê a seguinte tela:

Como você pode ver na imagem, o Google integra o seu shopping ao conjunto de resultados patrocinados. Para isso, a ferramenta exibe a foto do produto, o nome, preço e em qual loja é possível encontrar o item. Quando o consumidor clica na foto, ele é redirecionado para a página do anunciante. 

Segundo dados divulgados pela Sidecar Discover, cliques em anúncio do Google Shopping aumentaram 25% em dezembro de 2018. A mesma pesquisa ainda revela que os anúncios do Google Shopping representam uma média de 16% do total das vendas dos sites de e-commerce. 

Com esses números, fica fácil se convencer da importância dessa ferramenta, não é mesmo?

Como otimizar imagens para o Google Shopping?

É importante otimizar as fotos e seguir todas as recomendações criadas pela plataforma para conseguir alcançar os melhores resultados.

Abaixo, nós destacamos as principais práticas para inserir imagens na plataforma. Confira:

imagens Google Shopping

1. Adequação da URL

Ter uma URL adequada para a página da imagem contribui para mostrar com precisão o produto que sua página está vendendo. Para o Google Shopping, o URL deve começar sempre com https ou http, além de seguir o mesmo padrão de palavras. Também deve-se evitar o uso de vírgula, cedilha e acentos no endereço da sua foto. 

Correto:

https://meusite.com.br/peca-de-carro-y.jpg

Errado: 

www.meusite.com.br/peca-de-carro-y.jpg

Correto: 

https://meusite.com.br/peca-de-carro-y.jpg

Errado: 

https://meusite.com.br/peça-de-carro-y.jpg

Caso não siga essas orientações, há grandes chances da sua campanha ser reprovada.

2. Tamanho da imagem

São muitas as orientações para o tamanho e dimensão das fotos no Google Shopping, mas mostramos as principais :

  • imagens devem ter o tamanho mínimo de 100×100 pixels;
  • o tamanho recomendado para todos os produtos é de pelo menos 800 x 800 pixels;
  • as imagens não podem ser maiores que 16MB;
  • enquadre o produto no espaço da imagem, que é entre 75% e 90%. 

Agora, também é importante frisar o que NÃO deve ser colocado em uma foto do Google Shopping:

  • texto promocional, marcas d’água ou bordas;
  • marcadores na imagem principal (exceto nas categorias de hardware e veículos)
  • enviar imagem genérica do produto. Por exemplo, se é um tênis de corrida rosa, não adianta enviar uma foto de um tênis preto;
  • subir uma imagem monocromática (exceto para categorias de arte, tintas e artesanato);
  • imagens hero são proibidas na imagem principal;
  • enviar miniatura ou imagem ampliada.

3. Formato do arquivo

Nesse requisito, o Google Shopping não é muito rígido, permitindo vários formatos de arquivo de imagem. O que você escolherá depende, claro, do objetivo da sua campanha e da categoria do seu produto.

No entanto, os formatos mais usados na plataforma são: JPEG, PNG e GIF. Cada um tem uma qualidade e tamanho diferente. O mais recomendado é optar pelo JPEG, pois exibe milhões de cores e é mais leve, valorizando as características do seu produto. 

Agora, se a qualidade da foto é o mais importante para o seu produto, então, use PNG, mesmo sendo mais pesado. Os e-commerces de arte e joias podem apostar nesse formato.  

Por fim, caso o detalhe e a qualidade não sejam o foco principal, use GIF. Vale lembrar que o Google Shopping não aceita GIF animado. 

Aqui, apresentamos apenas um resumo do que é permitido ou não utilizar no Google Shopping, ainda tem vários outros detalhes que é importante você se atentar.

Passo a passo para otimização de imagens no Google Shopping

Ao seguir todas essas recomendações, você terá as imagens perfeitas para colocar no Google Shopping e extrair todos os benefícios que essa plataforma tem a oferecer para o seu negócio.

E, embora possa parecer complicado utilizar esse recurso, estar presente no Google Shopping é fundamental para o crescimento do seu negócio online. Assim como uma vitrine de uma loja física deve ser bem pensada para captar o cliente, a vitrine online também deve trabalhar todos os atributos possíveis para conquistar o clique do e-shopper.

Aqui, apresentamos apenas um resumo do que é permitido ou não utilizar no Google Shopping. Agora é hora de descobrir qual é o impacto das imagens no SEO para e-commerce!

Escrever é o que me move, por isso escolhi ser jornalista. Sempre levo um livro na bolsa, gosto de acompanhar tudo sobre tecnologia e troco fácil uma balada pela Netflix.

Deixe um comentário

avatar
  Seguir  
Notificação de
3 mins
e-commerce quality index

EQI 2019: a qualidade do e-commerce no Brasil, Estados Unidos e América Latina.